19.3.06

 

Geração Net prefere a televisão

Do Jornal de Notícias:

A Geração Net, conforme são designadas as crianças de hoje, são, afinal, muito mais ligadas à velha caixinha mágica. A estatística, resultado de um estudo levado a cabo pelas empresas APEME, BrandKey e pelo investigador Georg Dutschke, dita que 95% dos seus tempos livres são passados em frente à televisão. Do universo dos 1200 catraios entrevistados, 40% preferem a TV, 33% a internet e 26% ambas.

O estudo - englobado num projecto denominado Fórum Criança, criado no ano passado para perceber as preferências infantis e divulgá-las aos mercados - refere que 76% dos inquiridos preferem ver, na TV, DVD's e vídeos.

A série televisiva "Morangos com Açúcar" é a grande responsável pelo sucesso do velho meio de comunicação. Ou seja, 50% da amostra preferem este programa, contra os 30% que valorizam os desenhos animados e os restantes que se enclinam mais para as novelas.

Ainda assim, o documento demonstra que a "net" é amplamente utilizada à medida que se sobe no grupo etário. Mais de metade dos entrevistados utiliza a internet. Destes, 55% fazem-no pelos jogos, 40% pela recolha de informação para alguma disciplina escolar e 30% pela possibilidade de poder falar online com amigos e colegas de turma.

Mas os meios audio-visuais não têm o monopólio absoluto da atenção dos mais pequenos. Logo depois da televisão, e antes mesmo da internet, a grande preferência vai para andar de bicicleta. Além disso, 77% dos inquiridos referem que uma das suas actividade favoritas é brincar com outras crianças.

Os animais de estimação também fazem parte do universo destes jovens. Metade da amostra refere que tem um. Da outra metade, 80% dizem que gostariam de vir a ter.

Quase todas as crianças, indica ainda o trabalho, gostam de ir às compras com os pais e em diversas categorias de produto são elas que escolhem sozinhas; nas outras, a escolha é feita em conjunto com os progenitores. A roupa é um dos produtos considerados importantes e 25% dizem escolher a sua sem qualquer ajuda; 39% escolhem com os pais e 37% não têm voto na matéria.

Os mais pequenos têm ainda voz muito activa na escolha dos locais para ir comer fora ou para ir passar férias. As conclusões do trabalho referem que os números indicam uma grande vontade de "criar espírito de equipa", por parte dos pais contemporâneos.

O trabalho demonstra ainda que para as crianças as marcas dos produtos que consomem, designadamente, roupas, são importantes. São múltiplas as marcas que são conhecidas por mais de 75% dos entrevistados.

As mascotes e os heróis dos mais pequenitos

Em Portugal, os mais pequenos estão rendidos aos D'Zert. O grupo de actores que davam corpo a uma banda pop na novela "Morangos com Açúcar" tornou-se o símbolo, por excelência, das crianças entre os quatro e os 12 anos.

Depois dos D'Zert, a escolha - bem patente no estudo das empresas APEME, BrandKey e do investigador Georg Dutschke, a ser apresentado amanhã e depois, em Lisboa - vai para o Harry Potter, o pequeno bruxo. Segue-se o casal Matilde e Tiago.

Depois chega o par romântico da primeira série dos "Morangos com Açúcar", a Ana Luísa e o Simão. O futebolista Cristiano Ronaldo aparece logo a seguir, acompanhado da Barbie. Atrás de si, a loira mais famosa do Planeta traz o Digimon, o derémi, o homem-aranha, os incríveis e as witch.

No universo de fantasia dos mais novos cabem ainda algumas mascotes. A Leopoldina é, sem margem para dúvidas, a preferida e a mais reconhecida. Depois das histórias daquela ave vem o ronald macdonald, o sapo, a do m&ms, o quicky, o rick&rok, a mascote do gelado epá, a do chocapic e a do perna de pau.

Curiosamente, e apesar de absorverem esta quantidade de mascotes através da publicidade, os mais pequenos não se dizem muito fascinados pela publicidade. De facto, 48% da amostra dizem não gostar dos espaços publicitários, contra os 51% que gostam.

Interessantes são ainda as respostas que dão sobre o que fariam se tivessem muito dinheiro. A maioria comprava coisas ou dava aos pais. Logo a seguir vem o mealheiro ou o banco como opção.

Este estudo, feito nos últimos seis meses, pretende mostrar aos mercados e aos 12 associados do Fórum Criança, criado no ano passado, as preferências dos mais pequenos e demonstrar que eles constituem um mercado forte.

Um mercado que absorve e adopta ideias e ídolos com alguma rapidez.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?