3.12.05

 

A Criança e a Televisão


Na postagem anterior já vimos que a televisão no quarto das crianças pode afectar o seu resultado escolar.

De acordo com outros 2 estudos recentemente apresentados, novas provas têm sido apresentadas que os hábitos de consumo televisivo por parte das crianças podem ter um efeito negativo nos seus resultados escolares ao longo da sua vida, de várias formas.

- Crianças que vêem mais televisão entre as idades dos 5 aos 11 têm menos possibilidades de obter um curso superior.
- Cada hora diária de televisão antes dos 3 anos era associada com resultados mais baixos nas idades de 6 e 7 anos.


O consumo excessivo de televisão entre as crianças também tem sido ligado a um maior risco de obesidade e de comportamentos violentos.

Neste 1º estudo, investigadores da Nova Zelândia seguiram os hábitos de consumo de televisão de cerca de 1 000 crianças durante cerca de 15 anos e depois recolheram informação sobre os seus resultados educativos na idade de 26 anos.

O estudo demonstrou que o número médio de horas que as crianças passaram a ver televisão na infância era um forte factor de previsão do seu nível de escolaridade no futuro.

Por exemplo, as crianças que viram menos horas de televisão entre as idades dos 5 e 11, tinham mais possibilidades de concluirem um curso superior do que as que viram mais televisão.

Mais ainda, as que viram mais televisão enquanto adolescentes eram mais propensas a abandonar a escola sem um diploma ou qualquer qualificação.

Os investigadores concluiram que estes efeitos de ver televisão nos resultados escolares mantinha-se significativo, não importando a inteligência da criança, a situação sócio-económica da família e eventuai problemas comportamentais na infância.

Televisão em demasia muito cedo prejudica o desenvolvimento


No 2º estudo, que pode ter um particular interesse para pais que pretendem aderir ao recente canal para bébes, o Baby tv, os investigadores examinaram os efeitos de ver televisão numa idade muito precoce no desenvolvimento cognitivo da criança quando é mais velha.

Os investigadores concluiram que cada hora de televisão vista antes dos 3 anos era consistentemente associada com resultados mais baixos nos 3 testes de desenvolvimento realizados nas idades de 6 e 7 anos.

Contudo, ver televisão nas idades entre os 3 e os 5 anos parecia ter um ligeiro efeito benéfico nos testes sobre leitura e memória recente nas idades dos 6 e 7 anos (apesar de, como referido pelos autores, estes serem as mais básicas das capacidades cognitivas de desenvolvimento testadas no estudo, o que pode indicar que estes efeitos benéficos sejam muito limitados).

Para concluir, referia que num editorial a acompanhar estes estudos, é dito que embora estas investigações geralmente mostrem que as crianças verem muita televisão tenha um efeito negativo no seu futuro académico, mais estudos são necessários sobre os efeitos dos tipos específicos de conteúdo televisivo nas crianças.

Fontes: Borzekowski, D., Hancox, R., Zimmerman, F. Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine, Julho de 2005; vol 159: páginas 607-613, 614-618, 619-625. Anúncio da Stanford University.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?